Olha gente, andei eu me arriscando mais uma vez no mundo do papel machê, e resolvi contar aqui como foi essa experiencia, na verdade, como esta sendo, pois ainda estou no meio do processo! Agora estou trabalhando numa escala muito maior e aplicando a massa num outro tipo de material. Eu já havia trabalhado com ele cobrindo umas garrafas de vidro, até ai tudo bem, deu tudo certo, sem maiores complicações, agora eu estou aplicando a massa direto no papelão que fiz como moldura do espelho.
Então, preparei a massa como manda o figurino (na verdade existem vários figurinos..rsrs..existem varias receitas de papel machê, eu pesquisei bastante na internet e encontrei a minha maneira, e é meio no olhomêtro mesmo..rsrsr), e comecei a aplicá-la na moldura de papelão, que foi presa ao espelho com cola branca e fita grossa. Bom, cobri tudo em umas 3 ou 4 horas, muitos detalhezinhos, pedacinho por pedacinho. Bom, quando terminei, achei que tinha feito um bom trabalho, achando que só faltaria fazer o acabamento depois na parte de trás, depois que secasse (esse processo de secagem demora bastante, ainda mais quando o tempo esta chuvoso, que foi o meu caso).
Bom, depois disso deixei o espelho no chão da sala, num cantinho onde ficasse protegido. No dia seguinte, usando o secador para tentar acelerar o processo de secagem, já que o tempo não abria, percebi que o papelão estava se abrindo, descolando todo, então corri e abri o sanduíche de que é formado o papelão para passar cola nele todo. Depois disso percebi que o papelão/moldura já não tinha mais o mesmo formato que antes, ele aumentou um pouco, acho que a umidade da massa e a abertura do papelão fez com que isso acontecesse. Agora vou cortar com a tesoura as rebarbas que estão sobrando. Reparem na foto que existe a rebarba.
Ah e outro detalhe, o papelão não ficou plano, como antes do papel machê, ele envergou um pouquinho nas extremidades, mas até que isso deu um charme a mais..rsrs..
Sei que o erro é muito importante, faz parte do processo de aprendizagem, autodidata no meu caso, a pratica é a minha escola, nesse caso o ditado é errando que se aprende é corretíssimo!
Bom, quando tiver mais novidades sobre essa obra, do noticias ok!
Beijocas

 

Share